Cartaz duma campanha da Generalitat catalã

A língua é algo fascinante, mas também algo caprichoso.

O cartaz que abre esta postagem pertence a uma campanha da Generalitat de Catalunha para promover o uso da lingua catalã. Com o lema “utilitza la llengua”, qualquer pessoa de língua românica entende o duplo jogo de palavras da mensagem. Automaticamente surge a tradução portuguesa: «usa a língua», ou a francesa: «utilise la langue» ou mesmo a sarda: «usa sa limba». E em todas estas línguas mantem-se perfeitamente o jogo de palavras.

Mais que acontece quando se tratar do inglês? Vejamos: «use the language». Interessante, mas não é isso o que querem transmitir os impulsores da campanha, ou, polo menos, aí desaparece o jogo de palavras.

A culpa é das línguas germánicas. O inglês, como o resto das súas curmãs, tem duas palavras para o que nós chamamos língua. Se é o órgão da boca, então têm tongue; se é a capacidade de falar, language. Portanto, ou não se faz campanha para os cidadãos de língua inglesa, ou é preciso adicionar explicações demais para eles entenderem a piada. E outro tanto se tem que dizer dos alemães, que têm o mesmo problema con Zunge e mais Sprache respetivamente.

Então, e que acontece com os eslavos?, há-me perguntar alguém. Os eslavos são como os românicos neste caso: com uma só palavra resolvem o problema. Em checo e eslovaco, jazyk serve para os dous conceitos, também en russo, język em polaco ou jezik em croata.

Mas se vocês pensam que as coisas são assim de singelas, erram. A língua para falar de si própria complica-se caprichosamente. Vamos abordá-lo desde outro lado. De acordo que os ingleses têm language, mas nós, para esta palavra, temos duas traduções, porque temos dois conceitos diferentes: língua e linguagem. Esta distinção faz-se em todas as línguas românicas: ES: lengua – lenguaje, FR: langue – langage, IT: lingua – linguaggio, SR: limba – limbàgiu, etc. Também o checo distingue entre ‘língua’ e ‘linguagem’; para este segundo usa řeč. Por isso, tenho sofrido grandes enxaquecas quando me tocou traduzir linguagem para o inglês quando na mesma linha aparecia a palavra língua; nesses casos speech é uma solução para sair do passo (luziram-se os da wikipédia!). Porém, embora os ingleses usem a palavra language como sinónimo de idioma, também tongue pode aparecer com esse uso.

Á pá, que vontade de enleá-lo tudo.

E já que sai a palavra idioma, esta resulta ser sinónimo de língua com o primeiro significado. Então já está tudo resolvido?

Pois não, porque o inglês, para complicá-lo ainda tudo um bocadinho mais, apresenta idiom com outro significado:  ‘modismo’… un belíssimo falso amigo com as linguas românicas.

Como se vê, a língua é bonita mas complicada. Falar de línguas nas diversas línguas é uma boa algaravia.