Passei aos escritores o seguinte questionário  –anónimo, sendo o único dado pessoal que lhes foi perguntado a sua data de nascimento–  que foi respondido por 22 pessoas, entre as quais se encontram escritores reconhecidos, amadores e eventuais. O número de respostas não é desdenhável. Embora não exista uma lista “oficial” de escritores, podemos pensar que pelo menos 10% dos escritores galegos em ativo. As perguntas foram respondidas entre 21 de maio 2016 e 21 de julho de 2016. O escritor mais novo nasceu em 1974 e o maior em 1952. Infelizmente não contei com respostas dos escritores nados já na década de 1980, muitos dos quais sim escrevem na Normigal, mas existem decerto escritores dessa década que utilizam a Normintergal.

 

 

1.      Achas que o escritor reintegrado/lusista está marginalizado socialmente?

2.      Achas que se julga a qualidade literária na Galiza também pela escolha ortográfica?

3.      Por que escolheste a ortografia internacional do galego?

4.      Utilizas por vezes, no campo literário, a ortografia do ILG, ou sempre utilizas a histórica?

5.      Do teu ponto de vista, quais são as principais dificuldades que encontra o escritor reintegrado/lusista? Enumera até cinco

6.      Como consegues publicar os teus textos em editoras galegas?

7.      Tens experiência com editoras portuguesas, brasileiras ou de qualquer país de língua portuguesa?

8.      Qual achas que é a resposta do mundo lusófono à existência de autores galegos de expressão portuguesa?

9.      Achas que há algum público alvo que fica fora da literatura escrita em galego reintegrado/português?

10.  Que propostas tens para a literatura escrita segundo a ortografia internacional se espalhar pela Galiza?

 

quest01quest02quest03

quest04

quest05

pronomes_05bquest06quest07quest08

quest09

© Xavier Frías Conde (UNED)